Terça-feira, 14 de Outubro de 2008

Não acredito, mas lá que há..

Hoje tive uma clarividência da Sua existência. Ou uma clarividência da Sua existância em mim.

 

O dia acordou (acordei) cinzento (quero voltar a fechar os olhos). Pedi com fervor (tanto quanto pude) que o meu dia fosse mais suportável. E efectivamente foi.

 

E ele contribui para as pinceladas a cor deste dia. Será que ele é Ele?

disparado por Luna às 20:47
link do post | disparar
Segunda-feira, 14 de Julho de 2008

Black humour

 

 

disparado por Luna às 21:57
link do post | disparar | já dispararam (4)

Tired of being tired

É segunda-feira.

Chego a casa por volta das 18h.

Sento-me a ler a publicidade que deixaram hoje no correio e... só acordo três horas depois.

 

: cansada
tags:
disparado por Luna às 21:15
link do post | disparar | já dispararam (2)
Sexta-feira, 11 de Julho de 2008

Balanço de uma semana: saldo positivo

Esta foi uma semana realmente intensa.

Aconteceu-me de tudo esta semana: começou como todas as semanas, lá para o meio presenteou-me com dois dias realmente maus (maus mesmo), mas fechou com chave de ouro.

Talvez a 'traição' que sofri esta semana fosse o impulso que precisava para partir para uma nova vida sem olhar para trás - mas ainda assim levando na algibeira uma grande lição de vida. E estou mesmo disposta a isso.

 

 

: com força de viver
tags:
disparado por Luna às 16:31
link do post | disparar | já dispararam (1)
Terça-feira, 8 de Julho de 2008

Ressaca

Tenho andado ausente.

Ausente em todos os sentidos.

Ausente de mim até.

Sinto a falta dele.

E sinto também a minha falta, porque já não sou mais eu.

Sinto ainda mais a sua indiferença. Sei que é forçada, mas fere-me.

Não estava bem com ele. Sufocada.

Mas não estou bem sem ele. Sozinha. Perdida. Desorientada.

 

Grrrrrr.... Onde estou 'eu'?

 

 

 

disparado por Luna às 21:34
link do post | disparar

Se não fosse trágico era cómico...

Inscrevi-me numa oficina de escrita criativa.

Se o preço era convidativo, o nome do formador era um imperativo.

Ontem foi a primeira sessão.

E para primeira vez, foi emocionante q.b.. Não tanto pelos exercícios em si, mas pela cena que lá presenciei.

E eu que pensava que já tinha visto de tudo!

Resumindo: entre os formandos contava-se uma mulher que desestabilizava permanentemente a sessão com as suas intervenções disparatadas. Quando finalmente o formador, com a subtileza que o caracteriza, convida a senhora a abandonar a SUA CASA, ela agride-o. Assim, sem mais: agarra o primeiro objecto à mão e estampa com ele na cara dele.

Fiquei apreensiva, confesso que fiquei. Uma pessoa desssas, se num desses momentos tem à mão uma arma de fogo, dispara com toda a certeza.

 

[os loucos fugiram daqui]

 

disparado por Luna às 20:40
link do post | disparar | já dispararam (1)
Sexta-feira, 27 de Junho de 2008

Signs

Não sou propriamente uma pessoa supersticiosa. Na verdade, até sou bastante céptica.

Mas há alturas em que as coincidências são de tal modo impressionantes, que mais parecem grãos de milho que Alguém deixa no nosso caminho para não nos perdermos.

 

Mas depois tenho medo que atrás de mim caminhe, sorrateiro, um passarinho malvado....

 

música: Blue Bird on a Sunny Day - Rita RedShoes
disparado por Luna às 12:39
link do post | disparar | já dispararam (10)
Quarta-feira, 25 de Junho de 2008

Gone

Parece que esta semana estou condenada a ver partir quem gosto.

Hoje foi a Vanessa.

Partilhámos o mesmo espaço durante um ano. Não gosto de partilhar o meu espaço com ninguém. Sou egoísta nesse aspecto, admito. Preciso muito da minha privacidade, do meu cantinho, do meu espaço. Mas com a Vanessa foi diferente: primeiro aquele desconforto, inevitável quando um intruso penetra no nosso território; mas depois aprendi a gostar da presença dela. E gostava mesmo!

 

Para ti Vanessa, toda a sorte do mundo.

Vou ter saudades do teu 'bom dia' com sotaque açoriano.

:
música: Dream on Girl - Rita RedShoes
disparado por Luna às 10:38
link do post | disparar
Terça-feira, 24 de Junho de 2008

(en)FIM

Já não é novidade que a minha vida anda atribulada... a todos os níveis.

Ou então não. Se calhar sou eu que dramatizo e generalizo os insucessos de um campo a todos os outros campos. Ou então, é tudo cansaço... talvez seja... E se assim for, depois das férias volto ao "eu habitual".

Mas não. Esse "eu" a que me refiro não voltará. Será um outro eu, parecido ao anterior, mas não esse. Porque 'ele' já não está lá...

É curioso como as pessoas aparecem, assim por  coincidência, e vão ficando, ficando, até que um dia já não nos sabemos definir sem essa outra pessoa.

Aconteceu comigo. Quatro anos de namoro! Quatro anos! Quatro anos de tanta coisa - quase tudo coisas boas. Mas o tempo é implacável e as boas recordações não sustentam uma relação que se esgotou em si mesma.

Acabou.

Não estou bem com ele, isso é certo... mas também não estou bem sem ele.

 

:
música: Your Waltz - Rita RedShoes
disparado por Luna às 14:21
link do post | disparar | já dispararam (2)
Quarta-feira, 18 de Junho de 2008

O que há em mim é sobretudo cansaço

'O que há em mim é sobretudo cansaço

Não disto nem daquilo,

Nem sequer de tudo ou de nada: 
Cansaço assim mesmo, ele mesmo, 
Cansaço.

(...)

Um supremíssimo cansaço,  
Íssimno, íssimo, íssimo,

Cansaço...'

 

(Álvaro de Campos)

disparado por Luna às 17:32
link do post | disparar | já dispararam (13)
Sábado, 7 de Junho de 2008

Quizz

Quando uma menina, solteira, boa moça, de boas famílias e costumes nobres, entra no seu quarto depois de um dia tenso e vê uma simpática centopeia a passear-se pela sua cama, qual a reacção esperada?

 

a) reacção ambientalista: sacode a criatura da cama e leva-a à rua, mas viva!

 

b) reacção comum: sacode a criatura da cama e, depois de uma perseguição desenfreada, chacina-a com requintes de malvadez, por ter usurpado a sacralidade do leito.

 

c) reacção histérica: grita desalmadamente, chama a vizinhança toda e recusa-se a dormir de novo naquela cama.

 

d) reacção psicopatológica: depois de perseguir sem sucesso a criatura, dorme com tampões nos ouvidos para garantir que o bichinho não se vai passear pelos recantos obscuros que esse orgão oferece.

 

É que parecendo que não, 100 patas a roçar-me a pele lá por dentro deve dar cá uma comichão!

 

música: Fado do encontro - Tim & Mariza
disparado por Luna às 09:32
link do post | disparar | já dispararam (2)
Segunda-feira, 2 de Junho de 2008

Pele de galinha

Quando o Rodrigo toca, ele não toca apenas, ele toca-me. Aflora-me a psique e manipula-me o corpo a seu bel-prazer.

Na sua presença, sou amante, escrava, meretriz. Uma, duas, três...as vezes que que ele quiser. Enquanto ele (me) tocar, existem mil em mim.

 

Depois volto à minha existência miseravelmente convencional.

: arrepiada
música: As cidades - Rodrigo Leão
disparado por Luna às 14:14
link do post | disparar | já dispararam (3)
Domingo, 1 de Junho de 2008

Cleaning the soul

Hoje foi um dia especial. Apenas porque foi um dia normal, como há muito tempo não me oferecia.

Depois do almoço achei que a casa merecia uma limpeza, assim como quem dá as boas vindas a um Verão que se faz tardar.

 

Fez-me bem essa tarde só comigo. Foi como se, ao arrumar a casa, arrumasse  a desordem que me vai na alma.

E até o espelho sorriu quando, embrulhada na toalha de banho, deslizei os pés húmidos pelo soalho, ensaiando uns passos desajeitados ao ritmo de "My baby just cares for me" de Nina Simone.

 

E já agora, aqui fica um tributo ao vídeo, que está um mimo!

 

 

 

disparado por Luna às 21:01
link do post | disparar | já dispararam (2)
Quarta-feira, 28 de Maio de 2008

Males de amor

Hoje foi um dia intenso.

Aliás, se há coisa de que não me posso queixar é da intensidade dos meus últimos dias... o que não é necessariamente positivo.

Adiante...

Dizia eu que hoje foi um dia cheio de experiências. Experiências no mínimo ... curiosas.

Uma delas foi o encontro inesperado com um velho amigo que quase me chorou nos braços por desgosto de amor.

Fiquei meio embaraçada, como sempre fico quando é suposto consolar alguém. É que as palavras saem-me vazias e acabo por me sentir ridícula ao dizer aquilo em que nem eu mesma acredito. Por isso, prescindi das minhas aptências retóricas para me limitar a ouvir o desabafo sofrido daquele por quem também eu sofri calada na minha adolescência.

Enquanto o ouvia, a minha memória fazia rewind... Busquei dentro de mim a memória de algum sentimento análogo. É que assim, de repente, sentia-me incapaz de compreender o que é sofrer por amor.

Procurei e achei. Sim, também já sofri por amor... sofri mesmo. Sofri tanto tanto que até acho que criei imunidade ao amor. 

: insensível
disparado por Luna às 00:14
link do post | disparar | já dispararam (3)
Segunda-feira, 26 de Maio de 2008

Coisas giras

Eu bem sei que às vezes pareço uma rapariga complicada, mas rendo-me com facilidade às coisas simples...

Como estas:

 

 

disparado por Luna às 00:48
link do post | disparar | já dispararam (11)
Terça-feira, 29 de Abril de 2008

Sentido(s) único(s)


Tomar decisões é para mim uma tarefa inglória. Sinto-me tolhida pelo receio do porvir. Não que até hoje as decisões passadas me tenham pregado partidas, mas lá diz o ditado que 'quem tem cu tem medo'...
Mas ao ler este post, fiquei a pensar na pertinácia irracional com que conduzimos as vidas. Num determinado ponto da nossa vida, talhamos mnentalmente um percurso que teimamos em seguir ainda que todos os ventos soprem em sentido contrário. Às vezes, todas as evidências são poucas... E cismados nesse(s) projecto(s) permanentemente diferido(s), porque é sabido que a satisfação absoluta anda sempre um passo à frente e nunca se deixa apanhar, deixamos escapar tantas oportunidades, algumas mesmo ali, à mão de semear.
E com isto já perdi o fio à meada. Dizia eu que ao ler o tal post, pensei que a maioria de nós padece de um mesmo mal: o fatalismo. Caramba! As decisões não têm que ser irreversíveis e irreparáveis (pelo menos, a maioria delas...). Na vida, só há uma via de sentido único: a que nos leva infalivelmente até a morte. Tudo o resto é uma questão de perspectiva...

Ou pelo menos, assim espero que seja.


música: Mr. Blue - Rita Redshoes
disparado por Luna às 23:39
link do post | disparar | já dispararam (3)
Domingo, 27 de Abril de 2008

Uffa...!

É tão boa a sensação de dever cumprido...
tags:
disparado por Luna às 22:33
link do post | disparar
Sexta-feira, 25 de Abril de 2008

Blog meu, blog meu, quem sou eu?

Este blog nasceu de uma crise.
Fiz questão de apenas abrir as suas portas àqueles que o acaso da virtualidade colocasse no meu caminho. Nenhum amigo, familiar ou conhecido teria convite para participar da orgia.
Mas o meu segredo deixou de o ser. Ela não precisou da confirmação; soube de imediato que era eu.
As coincidências, essas sim, são um grande mistério....
Esse (in)feliz incidente fez-me pensar na tríplice relação leitor/autor/ narração e na influência que cada uma destas dimensões tem na percepção das restantes.
Fiquei curiosa, confesso: que imagem construíram de mim aqueles a que abri as portas desta casa? De onde acham que sou? Que idade pensam que tenho? Que profissão exerço? Que vida levo?
É isso mesmo: é um desafio. E se for de bom tom um desafio ter nome, entâo baptizá-lo-ei: «Tiros no escuro».
disparado por Luna às 00:24
link do post | disparar | já dispararam (8)
Sexta-feira, 18 de Abril de 2008

Encerrada para balanços

a minha consciência....
disparado por Luna às 11:02
link do post | disparar | já dispararam (3)
Quarta-feira, 16 de Abril de 2008

Há dias em que o que sinto não cabe em mim. Por isso partilho o que sinto, antes que transborde... Uns dizem que falo pelos cotovelos (aliás, a maioria dos que o pensam, não o dizem); outros dizem que sou transparente.
Costumo gostar de ser assim.
Mas há dias em que me arrependo assim que abro a boca. Porque não sinto transparência do lado de lá. Começo a descareditar nas pessoas. Misantropia, crise existencial, choque de realidade ... o que queiram chamar-lhe.

Tudo isto para dizer que hoje, que me sinto só, este post mexeu comigo.

disparado por Luna às 00:01
link do post | disparar | já dispararam (4)

.

.tags

. (f)utilidades(5)

. absurdos muito absurdos(3)

. boas ideias(11)

. calor(1)

. cenas giras(1)

. citações(1)

. coisas de mulher(1)

. coisas duvidosas(2)

. coisas minhas(12)

. coisas sérias(10)

. contingências(2)

. crises(13)

. crítica(9)

. de loucos(1)

. decisões(2)

. desabafos(3)

. despedidas(2)

. dias não(5)

. disparates(10)

. dúvidas(3)

. estados da alma(3)

. fases(1)

. filosofia(s) de vida(5)

. fragmentos(3)

. humor(1)

. males de amor(8)

. media(6)

. momentos(25)

. muito calor(1)

. música(10)

. on fire(1)

. on the road - the bowmans(1)

. opiniões(15)

. pensamentos(1)

. pensamentos e outros momentos(2)

. poesia(1)

. postais(1)

. re(in)gressos(1)

. recordações(3)

. revelações(2)

. saúde(1)

. shut! ;)(3)

. sonhos(1)

. sos(1)

. todas as tags

.Últimos disparos...

. Não acredito, mas lá que ...

. Black humour

. Tired of being tired

. Balanço de uma semana: sa...

. Ressaca

. Se não fosse trágico era ...

. Signs

. Gone

. (en)FIM

. O que há em mim é sobretu...

. Quizz

. Pele de galinha

. Cleaning the soul

. Males de amor

. Coisas giras

.Arquivos

. Janeiro 2009

. Dezembro 2008

. Novembro 2008

. Outubro 2008

. Setembro 2008

. Agosto 2008

. Julho 2008

. Junho 2008

. Maio 2008

. Abril 2008

. Março 2008

.Janeiro 2009

Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab

1
2
3

4
5
6
7
8
9
10

11
12
13
14
15

18
19
20
21
22
23
24

25
26
27
28
29
30
31


.Ligações

.pesquisar