Quarta-feira, 23 de Abril de 2008

Post assim pró rasca


"Eu tenho um amigo que tem uma namorada boa, boooa mesmo. Mas a menina é muito ... dada. E ele sabe. E quando a gente o confronta com isso, ele diz : 'Antes partilhar um morango do que chupar um limão sozinho'"

- comentário proferido por um amigo entre dois tragos de ... leite com café chicória.

                                                                                                               
disparado por Luna às 09:30
link do post | disparar
9 comentários:
De shark a 23 de Abril de 2008 às 23:57
Rasca porquê?
Entendo perfeitamente ambas as posições. São dos poucos sinais de que existe de facto alguma lógica escondida no meio da emocionalidade destravada que nos leva a fazer asneiras daquelas que nos deixam a chupar limões...


De Luna a 24 de Abril de 2008 às 10:00
Ser "rasca" é diferente de ser "assim pró rasca" :P
Não pretendia, de todo, fazer juízos de valor. Apenas lançar uma deixa para reflexão. São filosofias de vida. Quem sou eu para contestar?


De shark a 24 de Abril de 2008 às 22:37
Ok. Por onde queres começar essa reflexão? A sério, não me importo nada de trocar impressões acerca de assuntos ligados a esse bicho complexo chamado pessoa.
Já levantei a ponta do véu no que me diz respeito e espero ter deixado bem claro que apesar de entender a opção como difícil e provavelmente dolorosa entendo-a enquanto opção plausível (quando o amor ou a paixão comandam o centro decisor).


De shark a 24 de Abril de 2008 às 22:41
Quando o amor ou a paixão falam mais alto deixa de haver valores tão firmes em determinados aspectos.
Entendo esta situação como um exemplo desse pressuposto. Ou seja, não me surpreende nem choca.
Quem ame ou já tenha amado demais concordará comigo.


De Luna a 24 de Abril de 2008 às 23:54
Não me parece que a questão fosse o amor ou a paixão. Acho que se trata de uma questão física mesmo. O sr em causa avaliou a relação custo/benefício e entendeu que prefere ter uma parceira sexualmente apelativa, ainda que não exclusiva, do que uma parceira só dele, mas pouco apetecível. Não condeno...afinal todos comemos com os olhos, ou não?


De shark a 25 de Abril de 2008 às 21:43
Isso já altera bastante a minha perspectiva.
Claro que todos comemos com os olhos, mas isso não basta para justificar a troca.
Nota que coloquei o assunto na onda das emoções, sem lhe conhecer os contornos, e manifestamente não retive o papel da fruta na pequena história que o teu amigo contou... :)
Ou seja, sendo ideal que os olhos gostem do doce da casa isso parece-me pouco para assumir um papel que posto nestes termos é o de corno manso (pardon my french).


De shark a 25 de Abril de 2008 às 21:51
Completando o raciocínio: eu entendo como possível abdicar da exclusividade se isso for determinante para manter uma relação com um amor "daqueles". É uma questão de pratos da balança. E de reconhecimento de uma evidente distância entre a monogamia dos costumes e a tendência instintiva para a contrariar, há pessoas que não combatem esse impulso por uma questão de feitio ou por rejeitarem como válidos alguns valores ditados por religiões.
Mas eu estou a falar de coisas sérias, de amores de uma vida, jamais de uma escolha entre a gaja boa que dá umas baldas e uma gaja menos boa mas com apego a essas coisas da fidelidade (embora este último aspecto não constitua argumento nem possa passar por aí a comparação do valor das senhoras em causa...)


De Luna a 25 de Abril de 2008 às 23:15
Eu cá, se possível, quero um morango só para mim. Isso seria o ideal. Mas não sou fundamentalista: não nego à partida as potencialidades do 'limão' - às vezes não é tão ácido assim... Qualquer que seja a fruta, não gosto de partilhar; pelo menos, não conscientemente (o que os olhos não vêem o coração não sente, não é?).




De sunshine a 28 de Abril de 2008 às 15:30
É verdade sim senhor, se é!!!


Comentar post


.

online

.tags

. (f)utilidades(5)

. absurdos muito absurdos(3)

. boas ideias(11)

. calor(1)

. cenas giras(1)

. citações(1)

. coisas de mulher(1)

. coisas duvidosas(2)

. coisas minhas(12)

. coisas sérias(10)

. contingências(2)

. crises(13)

. crítica(9)

. de loucos(1)

. decisões(2)

. desabafos(3)

. despedidas(2)

. dias não(5)

. disparates(10)

. dúvidas(3)

. estados da alma(3)

. fases(1)

. filosofia(s) de vida(5)

. fragmentos(3)

. humor(1)

. males de amor(8)

. media(6)

. momentos(25)

. muito calor(1)

. música(10)

. on fire(1)

. on the road - the bowmans(1)

. opiniões(15)

. pensamentos(1)

. pensamentos e outros momentos(2)

. poesia(1)

. postais(1)

. re(in)gressos(1)

. recordações(3)

. revelações(2)

. saúde(1)

. shut! ;)(3)

. sonhos(1)

. sos(1)

. todas as tags

.Últimos disparos...

. Pílula do dia seguinte

. Claro mais claro não há

. Deu-me pro Folk

. The Bowmans

. Buzz Word II

. Buzz Word

. Proposta decente

. Aviso à população: edpide...

. A cavar a própria sepultu...

. Coisas que nos sucedem se...

. #ERROR#

. E não é que eu até gosto?...

. Não acredito, mas lá que ...

. Citação da Citação

. Down, down, down

.Arquivos

. Janeiro 2009

. Dezembro 2008

. Novembro 2008

. Outubro 2008

. Setembro 2008

. Agosto 2008

. Julho 2008

. Junho 2008

. Maio 2008

. Abril 2008

. Março 2008

.Janeiro 2009

Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab

1
2
3

4
5
6
7
8
9
10

11
12
13
14
15

18
19
20
21
22
23
24

25
26
27
28
29
30
31


.Ligações

.pesquisar