Sexta-feira, 25 de Abril de 2008

Blog meu, blog meu, quem sou eu?

Este blog nasceu de uma crise.
Fiz questão de apenas abrir as suas portas àqueles que o acaso da virtualidade colocasse no meu caminho. Nenhum amigo, familiar ou conhecido teria convite para participar da orgia.
Mas o meu segredo deixou de o ser. Ela não precisou da confirmação; soube de imediato que era eu.
As coincidências, essas sim, são um grande mistério....
Esse (in)feliz incidente fez-me pensar na tríplice relação leitor/autor/ narração e na influência que cada uma destas dimensões tem na percepção das restantes.
Fiquei curiosa, confesso: que imagem construíram de mim aqueles a que abri as portas desta casa? De onde acham que sou? Que idade pensam que tenho? Que profissão exerço? Que vida levo?
É isso mesmo: é um desafio. E se for de bom tom um desafio ter nome, entâo baptizá-lo-ei: «Tiros no escuro».
disparado por Luna às 00:24
link do post | disparar
8 comentários:
De dias_descontinuados a 25 de Abril de 2008 às 23:07
se quiseres que o teu nome ser 'tiros no escuro' então tudo bem..quem somos e quem não somos é uma busca incessante no nosso quotidiano..construímos e destruímos a nossa própria pessoa consoante aquilo em que acreditamo e os objectivos que definimos...

***


De sunshine a 28 de Abril de 2008 às 15:26
Não consigo responder a nenhuma dessas questões, porque não existe uma lógica que o determine. Mas consigo antever uma pessoa com maturidade, culta, com um interior rico, que vive, talvez em conflito consigo própria. Alguém que por breves instantes consigo sentir que tem no seu intimo pedaços de sentir iguais aos meus. Talvez esteja enganada, mas é o que penso e sinto


De Luna a 28 de Abril de 2008 às 18:31
Só coisas boas! :)
Conflitos interiores, sim.... tenho muitos... Não dá para enganar!
E esses "pedaços de sentir" também os partilho. :)
Beijinho


De shark a 30 de Abril de 2008 às 19:14
Até quando estão abertas as inscrições?


De Luna a 1 de Maio de 2008 às 09:58
Ad aeternum...:-)


De shark a 2 de Maio de 2008 às 00:41
Começo pela profissão e, sendo óbvia a conexão académica, arriscaria entre professora e investigadora (na área das Ciências Sociais, talvez Sociologia. Ou Filosofia, o Walter Benjamin acaba por servir as duas).
De onde és? Ainda escasseiam as pistas, mas pelas referências urbanas Lisboa seria aposta razoável.
A idade, contando com a "hierarquia" na academia que se presume, mais a associação dos sixteen aos eighties, mais a referência às bibliotecas itinerantes, mais o uso de expressões como "caramba" perfilam uma quarentona mais ou menos da minha colheita.
Falta o tipo de vida, mas disso ainda só se conhece a existência de um namorado e de algumas tentações das que abalam as estruturas, para além de ser notória a vontade de acompanhar o progresso (a avaliar pelas músicas citadas em rodapé e os "tubos" por aí espalhados.
Dois meses de blogue não dão assim tanto pano para mangas na cusquice, right?


De Luna a 2 de Maio de 2008 às 20:44
Sr. Sherlock Holmes, nem sei por onde começar. Devo dizer, antes de mais, que foi muito divertido ver-me como me vê. :-)
Soube localizar as pistas, soube sim senhora, mas depois o tiro foi ao lado. Mas gostei de acompanhar o raciocínio...
A profissão não é a de professora nem investigadora, mas estou ligada à Academia e às Ciências Sociais, de facto. Falhou redondamente a idade e a localização.
A minha dúvida é se desvendo o mistério ou se pretende fazer nova tentativa. :-)



De shark a 2 de Maio de 2008 às 23:52
Resta-me o consolo de ter tentado, num esforço intelectual sobrehumano no contexto da parca dimensão do meu QI... :)
Acertei de raspão na actividade, meio ponto.
Espalhei-me, como temia, na localização e sei onde tinha a referência que desmentiria esse palpite, ponto nulo.
Quanto à idade, longe de mim perguntá-la a uma senhora (o ponto que se lixe...).
E quanto ao tipo de vida, registei a omissão na sua "aferição" dos resultados deste detective amador, de meia-tijela, que promete estar mais atento na próxima oportunidade de palpitar.
Mas foi um exercício agradável, passar uma vista de olhos em dois meses de vida num blogue.


Comentar post


.

online

.tags

. (f)utilidades(5)

. absurdos muito absurdos(3)

. boas ideias(11)

. calor(1)

. cenas giras(1)

. citações(1)

. coisas de mulher(1)

. coisas duvidosas(2)

. coisas minhas(12)

. coisas sérias(10)

. contingências(2)

. crises(13)

. crítica(9)

. de loucos(1)

. decisões(2)

. desabafos(3)

. despedidas(2)

. dias não(5)

. disparates(10)

. dúvidas(3)

. estados da alma(3)

. fases(1)

. filosofia(s) de vida(5)

. fragmentos(3)

. humor(1)

. males de amor(8)

. media(6)

. momentos(25)

. muito calor(1)

. música(10)

. on fire(1)

. on the road - the bowmans(1)

. opiniões(15)

. pensamentos(1)

. pensamentos e outros momentos(2)

. poesia(1)

. postais(1)

. re(in)gressos(1)

. recordações(3)

. revelações(2)

. saúde(1)

. shut! ;)(3)

. sonhos(1)

. sos(1)

. todas as tags

.Últimos disparos...

. Pílula do dia seguinte

. Claro mais claro não há

. Deu-me pro Folk

. The Bowmans

. Buzz Word II

. Buzz Word

. Proposta decente

. Aviso à população: edpide...

. A cavar a própria sepultu...

. Coisas que nos sucedem se...

. #ERROR#

. E não é que eu até gosto?...

. Não acredito, mas lá que ...

. Citação da Citação

. Down, down, down

.Arquivos

. Janeiro 2009

. Dezembro 2008

. Novembro 2008

. Outubro 2008

. Setembro 2008

. Agosto 2008

. Julho 2008

. Junho 2008

. Maio 2008

. Abril 2008

. Março 2008

.Janeiro 2009

Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab

1
2
3

4
5
6
7
8
9
10

11
12
13
14
15

18
19
20
21
22
23
24

25
26
27
28
29
30
31


.Ligações

.pesquisar